Pesquisar

segunda-feira, 1 de julho de 2019

Lançamento do Livro - '130 ANOS: Em Busca da República'

Da queda do Império até o Brasil que conhecemos hoje, nossa saga republicana pela ótica de 38 pensadores consagrados do país

Marechal Deodoro da Fonseca, alagoano com fortes convicções monarquistas, entrou para a história ao proclamar o início da nossa República, no dia 15 de novembro de 1889, no Campo de Santana, centro do Rio de Janeiro. Naquela época, éramos um país de apenas 14 milhões de habitantes, agrário, com imenso contingente de analfabetos, e que tinha abolido a escravidão um ano antes. Já a renda por habitante era inferior a US$ 800 por ano, em valores de hoje. Em 2019, a população, que saltou para 208 milhões, concentra-se nos grandes centros urbanos e é ainda marcada por contrastes sociais que fazem do país um dos mais desiguais do planeta.

130 anos: em busca da República, lançado pela Intrínseca, fornece um panorama completo dessa trajetória ao reunir análises de 38 pensadores brasileiros com grande currículo acadêmico e experiência na vida pública. A jornada do Brasil republicano é abordada década a década, por meio de textos que privilegiam três eixos temáticos: sociedade e política; Estado e direito; e governo e economia. Entre os colaboradores estão o ministro Luís Roberto Barroso, a historiadora Marieta de Moraes Ferreira, o economista Arminio Fraga e a cientista política Maria Celina d’Araujo — além dos economistas Pedro Malan e Edmar Bacha, do historiador José Murilo de Carvalho, dos advogados Joaquim Falcão e Marcelo Trindade, e do sociólogo Simon Schwartzman, organizadores da obra.

Seguindo os pontos de vista particulares de cada autor, diferentes e complementares entre si, o livro oferece um grande painel do processo de modernização do país, da queda do Império até o Brasil que conhecemos hoje. Ao longo dos seus 130 anos, comemorados em novembro de 2019, a República passou por altos e baixos — períodos democráticos e ditatoriais, momentos de crescimento e de recessão. Para identificar as mazelas do presente e projetar as perspectivas para o futuro é necessário entendermos a evolução da nossa história. Esse exercício pode nos ajudar a não repetir antigos erros ou retomar antigos acertos.

“A leitura de 130 Anos permite acompanhar esse processo secular que nos fez um país capitalista maduro, uma grande democracia de massas e uma das nações mais desiguais do planeta. Mais além, nos ajuda a entender suas tensões internas e a maneira como, em diferentes momentos, tratou-se equacioná-las.”
(Maria Hermínia Tavares de Almeida, cientista política)

130 anos: Em busca da República, Edmar Bacha, José Murilo de Carvalho, Joaquim Falcão, Marcelo Trindade, Pedro Malan e Simon Schwartzman (organizadores)

Clique na imagem abaixo e confira mais fotos de Cristina Granato em nossa fanpage do Facebook: