Pesquisar

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Saraus engajados do Plástico Bolha

Eventos no Rio de Janeiro e em Minas Gerais promovem nova edição do jornal literário, editado por Lucas Viriato

Na capital carioca, encontros acontecem nos dias 26 de junho no Midrash e 7 de julho na Cidade das Artes, com entrada franca.

Criado em 2006 por um grupo de estudantes, o jornal Plástico Bolha tornou-se uma das mais respeitadas publicações de literatura do país. Com tiragem atual de 13 mil exemplares, distribuído em 13 estados do Brasil, o jornal chega à 39ª edição mais engajado do que nunca, refletindo sobre o atual momento político do país. Estão lá textos de Peter Pál Pelbart, Tchello d'Barros, Paulo Henriques Britto, Ricardo Aleixo, Antonio Miranda, Gregório Duvivier, Leoni, entre outros. Uma série de eventos marca o lançamento.

CURTA O BLOG DO LOURENÇO NO FACEBOOK

No dia 26 de junho (terça), o editor Lucas Viriato comanda um sarau de música e literatura, no Midrash Centro Cultural (Leblon). Entre uma leitura e outra, o músico Marco Goulart Forte desfia um repertório de Tom Jobim, acompanhado do pianista Itamar Assiere. No dia 7 de julho (sábado), outro sarau, na Cidade das Artes (Barra da Tijuca), celebra o início da parceria do Plástico Bolha com o centro cultural, onde o jornal passa a ser distribuído gratuitamente. A ideia é fazer uma leitura conjunta, com autores e pessoas do público. Estão previstos, ainda, lançamentos em Juiz de Fora e em Tiradentes (MG).

A nova edição do Plástico Bolha destaca-se pela reunião de textos de forte impacto, como resposta à atual situação política do país. Estão lá um artigo do filósofo Peter Pál Pelbart, além de poemas visuais de Tchello d'Barros. Dividem o espaço também poetas consagrados, como Paulo Henriques Britto, Ricardo Aleixo e Antonio Miranda, e autores debutantes, como Geovani Martins e Gregório Duvivier. O músico Leoni estreia no jornal como poeta e imagens a partir de obras da pintora Marina Rheingantz embelezam a edição.

É possível colaborar com o projeto Plástico Bolha na plataforma de financiamento coletivo Apoia.se: https://apoia.se/plasticobolha.


SOBRE O PLÁSTICO BOLHA
Criado em 2006 por alunos do curso de Formação do Escritor da PUC-Rio, o jornal de literatura Plástico Bolha é hoje uma vitrine multimídia que se apresenta através de diferentes plataformas físicas e digitais. Com tiragem de 13.000 exemplares e distribuído em 13 estados do Brasil, o Plástico Bolha já publicou cerca de 500 autores apenas no jornal impresso — além de outras centenas em suas mídias virtuais — formando uma lista que continua crescendo, apresentando lado a lado autores inéditos e já consagrados. Com antologias lançadas em livros, textos publicados diariamente na internet e eventos culturais organizados pela equipe, o Plástico Bolha está sempre em busca das mais diversas formas de comunicação, atuação poética e divulgação da literatura. Em 2015, o projeto desdobrou-se na exposição Poesia Agora, que atraiu cerca de 200 mil pessoas ao Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo. Em 2017, a Caixa Econômica Federal assumiu o patrocínio da exposição, que foi exibida na CAIXA Cultural Salvador, de 14 de março a 27 de maio, e do Rio de Janeiro, de 10 de junho a 6 de agosto.

www.plasticobolha.com.br

SOBRE LUCAS VIRIATO
Lucas Viriato é doutorando em Letras pela PUC-Rio. Leciona Literatura, Arte e Pensamento Contemporâneo no CCE PUC-Rio e na Escola Parque. Desde 2006, edita o jornal literário impresso e virtual "Plástico Bolha". É autor dos livros: "Memórias Indianas" (2007); "Retorno ao Oriente" (2008); "Contos de Mary Blaigdfield, a mulher que não queria falar sobre o Kentucky - e outras histórias" (2010); "Antologia de prosa Plástico Bolha" (2010)"; "Curtos e Curtíssimos" (2012); "Muestras" (2013); "Corpo Pouco" (2013); "Antologia de poesia Plástico Bolha" (2014); "Blue" (2015). Em 2012, recebeu o Prêmio Agente Jovem de Cultura, concedido pelo Ministério da Cultura do Brasil. Em 2015, foi curador da exposição Poesia Agora, no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo. A exposição voltou, em 2017, na Caixa Cultural de Salvador e do Rio de Janeiro. Participou da residência artística HOBRA, cooperação entre os governos de Holanda e Brasil, e recentemente foi selecionado para participar da antologia de poesia "É agora como nunca" (2017), de Adriana Calcanhotto.

Site: http://lucasviriato.com.br/
Blog: http://lucasviriato.blogspot.com.br/
Currículo: http://lattes.cnpq.br/3125458688597753

SOBRE MARCO GOULART
Marco Goulart Forte é cantor e ator de cinema com formação em música lírica e vem atuando ativamente nessas áreas, atualmente homenageando compositores brasileiros como Tom Jobim.

Serviço
RIO DE JANEIRO
Sarau de música e poesia no Midrash
Literatura: Lucas Viriato e autores 
Voz: Marco Goulart
Piano: Itamar Assiere
Data: 26 de junho de 2018 (terça-feira)
Hora: 19h
Local: Midrash Centro Cultural
End: Rua General Venâncio Flores, 184 – Leblon
Reservas: (21) 2239 1800
Grátis
www.midrash.org.br

Sarau na Cidade das Artes
Leitura de textos do jornal com autores e público
Data: 7 de julho de 2018 (sábado)
Hora: 18h
Local: Sala de Leitura da Cidade das Artes
End: Av. das Américas, 5300 - Barra da Tijuca
Tel: (21) 3325-0102
www.cidadedasartes.rio.rj.gov.br

JUIZ DE FORA
Poesia numa hora dessas - encontro de poetas, editores e leitores para lançar e apresentar livros, ler poemas e tomar cerveja. Lançamentos das plaquetes "Duas vezes o sol", de Laura Assis (Aquela Editora). Lançamento de "Poemas da cor do sangue", de Lucas Viriato (edição do autor). Lançamento do romance "Há um colete salva-vidas embaixo do seu assento", de Ana Paula El-Jaick (Texto Território). Apresentação dos livros "Amanhã alguém morre no samba", de Carla Diacov, "O dia do búfalo", de Matheus Hotz, e "Ao jeito dos animais caçados", de Otávio Campos, das Edições Macondo. Lançamento da edição 39 do jornal Plástico Bolha. Leituras com as poetas Anelise Freitas, Fernanda Vivacqua e Marcela Batista. 
Data: 9 de junho de 2018 (sábado)
Hora: 17h
Local: Centro Cultural Tell Me
End: Rua Batista de Oliveira, 753 - Centro 
Grátis

TIRADENTES
Informações em breve