Pesquisar

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Oráculo Cia de Teatro comemora 22 anos com a montagem 'Torturas de um coração' de Ariano Suassuna

O grupo Oráculo Cia de Teatro apresenta o espetáculo “ Torturas de um coração”, uma comédia regional de Ariano Suassuna.  Estreou em 8/06 de junho, no Teatro 2, no Sesc Tijuca e fica até 01/07, às sextas sábados e domingos, às 19h.

A curiosidade dessa peça, que é denominada pelo autor como "Entremez para mamulengo", é que ela inspiraria, alguns anos depois, situações desenvolvidas em sua peça A pena e a lei, esta com três atos, e estreada em 1960. Para essa montagem os mamulengos serão representados pelos atores, que além de representar os personagens também cantarão e tocarão instrumentos ao vivo, numa grande fanfarra, ao estilo de Suassuna.

Sinopse
A peça se passa na Cidade de Taperoá, onde vive Benedito, Marieta, Cabo Setenta, Afonso Gostoso e Vicentão. Benedito é apaixonado por Marieta e disposto a conquistar seu coração, que ainda é disputado por Vicentão e Cabo Setenta. Ela é uma mulher solitária e sonhadora, vive à espera de um amor forte e valente, ignorando os sentimentos de Benedito. Numa grande artimanha Benedito passa os dois valentões para trás conquistando o coração de sua pretendida. 

BREVE HISTÓRICO DO GRUPO
O grupo estreou 1996, com o espetáculo O Assalto, de José Vicente, no VI Festival Carioca de Novos Talentos, realizado pela Rioarte. Recebendo indicações de Melhor Ator e Melhor Espetáculo.

Ao longo de sua existência vem desenvolvendo o projeto A Literatura sob o Olhar Teatral que é levar para o palco obras literárias de grande valor, tendo como principal proposta tratar o homem em relação ao mundo em que vive. Já adaptou para o teatro América, de Franz Kafka (direção de Paulo Afonso de Lima), temporada no antigo Museu do Telephone, hoje OI Futuro, participando do V Festival Veiga de Almeida, recebeu 7 indicações à prêmio. O grupo durante sua temporada recebeu convites para o Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica (Porto) em Portugal, e para o tradicional Festival de Edimburgo na Escócia. O Capote, de Gogol (direção de Paulo Afonso de Lima); O Mandarim, de Eça de Queirós (direção de Wagner Brandi), Oh, Nelson Rodrigues, que adoráveis criaturas! (direção de Wagner Brandi), adaptação de Neila Tavares, para o teatro da vida e obra literária de Nelson Rodrigues. Realizado no centenário do autor. E para as comemorações de 20 anos mergulhou na pesquisa para a montagem de Diários marginais: um encontro com Lima Barreto e João do Rio, onde o fio condutor do espetáculo será a vida e a obra dos próprios escritores. 

Serviço e Ficha técnica
Elenco: Gilson Gomes, Wagner Brandi, Alisson Minas, Vinícius Coelho e Thamás Morelli
Texto: Ariano Suassuna
Direção: Wagner Brandi
Direção de arte: Oswaldo Eduardo Lioi                                     
Cenografia: Ianara Elisa e Oswaldo Eduardo Lioi                                   
Figurino: Simone Aquino                                                              
Fotografia: Trívia Produções/Júnior Adler
Design gráfico: Alexandre Muner
Iluminação: Wagner Brandi
Direção Musical: Cyrano Moreno Sales
Músicas (letras): Wagner Brandi
Produção executiva: Oráculo Cia de Teatro e Kadiwéu Projetos Artísticos
Vídeo Mapping: Mayara Ferreira
Realização: Oráculo Cia de Teatro/  WGL Produções e Eventos / Kadiwéu  Projetos Artísticos
Duração: 60 min
Classificação indicativa: 12 anos
Local: Teatro 2, Sesc Tijuca
Gênero: Comédia
Apresentações: de 8/6 a 01/07
Horários: 19h
Ingressos: R$ 30,00 (inteira) | R$ 15,00 (meia-entrada) | R$ 7,50 (associado Sesc)
Lotação: 50 lugares