Seja bem-vindo ao Blog do Lourenço! Obrigado por sua visita... Volte sempre!


quinta-feira, 15 de junho de 2017

Agildo Ribeiro grava seu Depoimento para a Posteridade no MIS

Com mais de 60 anos de carreira, marcados por humor e irreverência, Agildo Ribeiro será o convidado de junho na série Depoimentos para a Posteridade do MIS / Museu da Imagem do Som, equipamento da Secretaria de Estado de Cultura. O encontro acontece na tarde do dia 21 de junho (quarta-feira), às 13h30, na sede da Praça XV. Para compor a mesa dos entrevistadores, a atriz e ex-vedete Carmem Verônica, Luiz Carlos Prestes Filho (especialista em economia da cultura), o empresário Ricardo Amaral e o ator e diretor de TV Maurício Sherman. Vale lembrar que o auditório tem capacidade para 50 pessoas, por isso é bom chegar cedo para garantir o lugar. A entrada é franca.

Agildo Barata Ribeiro Filho, carioca da gema, brasileiro de alma, português de coração, provavelmente é uma das figuras mais marcantes e importantes da nossa cultura. Histórias não faltam na vida deste que é um dos maiores humoristas brasileiros. Quem não se lembra dos bordões "Coisa horrorosa!" "Posso esclarecer?" ou dos bonecos do Cabaré do Barata, com a mais completa e inusitada reunião de políticos brasileiros, além do cativante ratinho Topo Giggio?

Com uma vasta carreira no teatro, cinema e TV, Agildo foi o primeiro ator a interpretar João Grilo, o personagem central do Auto da Compadecida, peça de Ariano Suassuna. Humorista de grande sucesso desde os anos 70 tanto no Brasil como em Portugal, coestrelou diversos programas de humor da TV Globo ao lado de Jô Soares, Paulo Silvino e Chacrinha. No cinema, foram mais de 30 produções, comestreia em 1955, em Angu de caroço, de Euripides Ramos à comédia A casa da Mãe Joana, de Hugo Carvana, em 2008.

Sobre os depoimentos para a posteridade
Em 1966, o MIS-RJ, inaugurou o projeto Depoimentos para a Posteridade, inédito programa de história oral criado para preservar a memória de diversos setores da cultura nacional, tais como a música, a literatura, o cinema e as artes plásticas. Atualmente conta com um acervo de mais de mil depoimentos, com quatro mil horas de material, gravado em áudio e vídeo, de figuras notáveis, como Nelson Rodrigues, Tarsila do Amaral, Fernanda Montenegro, Paulinho da Viola, Gilberto Gil, Nelson Motta, Ary Fontoura, Antonio Fagundes, Nicette Bruno, Zezé Motta, Neguinho da Beija-Flor, Zeca Pagodinho, Paulo César Pinheiro, Daniel Filho, Geraldo Azevedo, Dori Caymmi, Antonio Adolfo, Maria Pompeu, Áurea Martins, Jacqueline Laurence, Ricardo Amaral, Eduardo Dussek, entre outros. Vale lembrar que todas as gravações ficam à disposição do público, nas salas de consulta do MIS, 48 horas depois do término da entrevista. 

Serviço
Local: Museu da Imagem e do Som do RJ - Praça Luiz Souza Dantas, 01, Praça XV
Data: 21 de junho de 2017 (quarta-feira)
Horário: 13h30
Entrada franca
Censura: Livre
Informações: 2332-9520/ 2332-9506
ASCOM - Secretaria de Cultura