Pesquisar

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

TIMONEIROS DA VIOLA COMANDOU O ENCONTRO DE BLOCOS DAS ZONAS NORTE E OESTE (Z.O.N.N.A B)



Em sua terceira edição, o evento contou com entrega de prêmio promovida pela TV Globo Rio

O encontro de blocos das zonas norte e oeste (Z.O.N.N.A.B), promovido pela TV Globo Rio e comandado pelo Timoneiros da Viola, agitou o Parque Madureira, sábado passado, dia 11 de fevereiro.  A Arena Carioca Fernando Torres serviu de palco para o encontro, que, em sua terceira edição, teve como tema “Como será o amanhã?”, inspirado no enredo "O amanhã" que a União da Ilha levou para a avenida em 1978. O evento gratuito foi apresentado pelo carnavalesco, cenógrafo e comentarista Milton Cunha e pela Globobeleza Erika Moura, e contou com a presença da atriz Érika Januza.
Os apresentadores Milton Cunha e de Erika Moura, a Globeleza, abriram o evento dando boas-vindas ao público, ressaltando a importância do encontro para o carnaval carioca e sugerindo que os foliões não deixassem de sonhar e pensar no amanhã. Em seguida, começaram as apresentações dos blocos. Neste ano, o evento retomou o concurso de músicas de Carnaval, oferecendo um prêmio de R$ 1.000 para o vencedor.  Os blocos compuseram marchinhas com letras divertidas, de duplo sentido e belos arranjos. O vencedor foi o Bloco Bagunçando o Coreto, de Bangu na Zona Oeste da Cidade,  com a música “Como Será o amanhã”, tema do evento, que, além do prêmio em dinheiro, ganhou o troféu de incentivo à música de carnaval. O bloco recebeu o troféu das mãos de André Dias, diretor de Projetos Especiais da TV Globo.  Os jurados foram Erika Moura, a atriz Érika Januza – que interpreta a caiçara Júlia na novela “Sol nascente” – e a jornalista Tatiana Dale, da TV Globo.
O idealizador do encontro de blocos, o jornalista Vagner Fernandes, estava feliz com sua missão: “Mais uma vez é importante ressaltar a importância fundamental relevância do evento para o carnaval da Zona Norte e da Zona Oeste. O resgate do carnaval de rua e pré-carnaval do subúrbio carioca”.
O Timoneiros da Viola fez as honras da casa recebendo os blocos convidados que contaram com acompanhamento luxuoso da banda base do Timoneiros e do cantor Rixxa, aclamado por sua poderosa voz de tenor. O intérprete, voz oficial do Timoneiros, relembrou famosos sambas da Portela e de outras consagradas escolas de samba cariocas, além de clássicos de bambas como Pixinguinha, João da Baiana, Noel Rosa, Synval Siva, Ismael Silva, Bide, Marçal, Manacéa, Monarco, Geraldo Pereira, Cartola, Nelson Cavaquinho e Paulinho da Viola.
Enquanto o evento rolava na arena, o público ainda podia se deliciar com a sensacional feijoada da Tia Surica, pastora da Velha Guarda da Portela, que já é tradição no encontro de blocos. Além do público cativo de todas as regiões do Rio de Janeiro, durante o evento aconteceu uma surpresa   com um futuro componente de Bloco Timoneiros da Viola, que representa a próxima geração do samba, assim como propõe o tema do evento “Como será o amanhã”. O sambista Cristino Ronaldo, de 2 anos, filho de dois ritmistas Lisa Cristina e Bruno do Repique, chamou muito atenção do público com a desenvoltura e ouvido apurado para o samba. O menino representa a esperança de um nação que não pode deixar o samba morrer.
O início do encontro de blocos
Tomando como ponto de partida o reordenamento do Carnaval de Rua das áreas Norte e Oeste do Rio de Janeiro, os maiores blocos dessas duas regiões se reuniram, há quatro anos, para a criação do Z.O.N.N.A B (Zonas Oeste e Norte de Núcleo de Blocos), uma associação sem fins partidários que tem como meta desenhar e executar propostas para a melhoria da folia carnavalesca nesse território do espaço urbano carioca.  Além do Timoneiros, quatro outros grandes blocos das duas regiões mais populosas do Rio aderiram ao Z.O.N.N.A B e participaram do agito.  Entre eles, estão Banda do Pechincha, Banguçando o Coreto (Bangu), Xupa Que Eu Gamo (Bangu) e Mulheres de Zeca (Irajá). 
Marchinha do Bloco Timoneiros da Viola
Marcha do Amanhã na Federal
Lavou, lavou, lavou
E não se enxugou
Torrou, torrou, torrou
E o dinheiro acabou
Agora, na moral!
A chapa esquentou
Não chora, Seu Cabral
O Império esfacelou
O anel que tu me destes
Voltou pra Portugal
A colônia brasileiraaaaa
Engoliu o lobo mau
Engole, engole, engole o lobo mau
Quem disse que o Brasil é só do samba e futebol
Engole, Engole, engole o lobo mau
O amanhã é chapeuzinho convocando a Federal




Descrição: Descrição: Descrição: 2016 - logo nova