Seja bem-vindo ao Blog do Lourenço! Obrigado por sua visita... Volte sempre!


quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

SABE O QUE É GANHAR O DIA?



É bater um papo animado com o FERNANDO FERREIRA BOTELHO, o primeiro goleiro profissional do Flamengo.

O Clube de Regatas do Flamengo tem 120 anos. E seu primeiro goleiro profissional irá completar seus 104 anos no próximo dia 2 de março. E é uma figuraça, sempre animado, uma memória incrível e... muito vaidoso.

Alegre, Fernando é o verdadeiro carioca que ama uma prosa, O esportista diz que adora conversar com jornalistas e mostra que tem uma cabeça muito boa. Antenado, sempre querendo saber as novidades, costumo encontrá-lo no Salão Rio Novo, num centro comercial da Visconde Pirajá, em Ipanema. Ele sempre relembra belas histórias para contar de um grande rubro-negro e colorado(inter), como este gaúcho aqui.. A história de Fernando Ferreira Botelho se confunde com a do clube: o ídolo, que acompanha o Mais Querido desde os primeiros anos de existência, jogou nas categorias de base e hoje é conselheiro vitalício do Rubro-Negro. Dentro das quatro linhas, o arqueiro defendeu o Manto Sagrado em 62 jogos, de 1930 a 1934, mas tornou-se profissional apenas em 1933. Antes disso, o esportista amador jogava de graça.




Com problemas no joelho, sua carreira teve final prematuro, quando o atleta tinha apenas 21 anos de idade. O goleiro não chegou a ganhar nenhum título como profissional, sendo campeão apenas nas categorias de base, mas ostenta a melhor média de gols sofridos em Fla-Flus, na história do clássico, confronto em que se manteve invicto por toda sua carreira. Seu retrospecto contra o time das Laranjeiras é irretocável. Fernandinho estreou no time principal na última rodada do Carioca de 1931, em sua primeira vitória em Fla-Flus por 1 a 0, quando o Flamengo não vencia o Fluminense desde setembro de 1928.

E uma das edições do clássico mais charmoso do país é também eleito por Fernandinho como o melhor jogo de sua vida. O craque conta que, em 1919, com apenas seis anos de idade, assistiu a uma derrota histórica do Fla para o Flu: um 4 a 0 que garantiu o tricampeonato estadual (1917-18-19) ao Tricolor. Em 1932, já como goleiro titular do Flamengo, Fernandinho pôde devolver o placar aos tricolores, vencendo o rival pelos mesmos 4 a 0 de 1919.

Como jogou na década de 1930, nunca disputou uma partida no Maracanã, que foi construído apenas 20 anos depois, em junho de 1950. Mas o estádio mais famoso do país foi palco para justas homenagens à lenda viva. Em 2014, no dia 1 de março, antes de partida contra o Nova Iguaçu, pelo Campeonato Carioca, Fernandinho, com 101 anos, subiu as escadas até o gramado com uma vitalidade que impressionou a todos. No aniversário de 120 anos do Flamengo, ano passado, ele voltou ao estádio para nova homenagem .


No dia em que completou 100 anos, Fernandinho e Zico comemoraram seus aniversários na sede da Gávea - o Galinho nasceu no dia 03 de março. Neste dia, o goleiro chegou cedo ao clube para encontrar pela primeira vez com o eterno camisa 10 do Flamengo, que em sua opinião é o maior jogador de todos os tempos.

"Uma felicidade imensa estar com o Zico. Primeira vez que encontro com ele. Dizem que sou uma pessoa muito simpática, mas o Galinho consegue ser igual a mim. Não recusa nada e está sempre sorrindo. No futebol, não fiz tanto quanto ele, mas em simpatia a gente empata", brincou Fernandinho. Zico também não poupou elogios ao centenário. "A lucidez do Fernandinho impressiona. Quero chegar na idade dele assim. É a história do futebol do Flamengo, emocionante estar com ele".

Fotos: Divulgação