Seja bem-vindo ao Blog do Lourenço! Obrigado por sua visita... Volte sempre!


quinta-feira, 24 de novembro de 2016

MOACYR FRANCO ESBANJA O SEU TALENTO EM DUAS SESSÕES LOTADAS NO IMPERATOR



De Luiz Carlos Lourenço
Fotos de Theo Erthal e 
Fernanda Santos
Criar, inovar e transformar. Esse é o lema de Moacyr Franco. E, aos oitenta anos, o brilhante artista mostrou ontem no Rio, debaixo de delirantes gestos de amor, todo o seu potencial, sendo aplaudido de pé pelo público nas duas sessões realizadas, onde não faltaram colegas do meio musical, como o cantor e compositor Sylvio Cesar e a internacional cantora e atriz Eliana Pittman . 

As apresentações de ontem, no Imperator, com duas sessões superlotadas, às 16 h e outr às 19 h, teve de tudo: belas músicas, um cantor multimídia, uma banda espetacular, passeios pelos mais de 30 sucessos inebriantes de Moacyr Franco, inesquecíveis momentos de humor, interação com velhinhos e velhinhas e, o que é digno de registro: ao final de cada récita, o show-man deixou o público com o gostinho de quero mais.
Moacyr Franco começou sua carreira há exatamente 50 anos. Não por acaso, o artista - que canta, compõe, representa e faz um humor refinado - realizou musicais e comandou programas que marcaram épocas na TV de todos os tempos. Uma carreira pontuada pelo sucesso e reconhecimento público, que perdura até os dias de hoje.


Na música, este completo artístico considerado o maior cantor e compositor de músicas, sertaneja, romântica, carnavalesca e infantil, e percorreu até a área do rock, com a composição “Tudo Vira Bosta” gravado por Rita Lee e que foi tema da novela “Senhora do Destino” da Rede Globo. 



Na televisão, personagens como: Mendigo ( A Praça é Nossa), Jeca Gay ( A Praça é Nossa), Stive Formoso (Ó Coitado), Cantapedra ( Meu Cunhado) PP ( Padre Pastor de A Praça é Nossa), mostram o humor sempre presente no dia a dia, um dos pontos altos da bela multiplicidade artística destes 50 anos de carreira multimídia.


Moacyr Franco vivenciou os Anos Dourados, primeiro como crooner de orquestra em Uberlândia, depois realizando seu grande sonho - a televisão. Em 1959, Manoel da Nóbrega dá uma oportunidade ao artista, que vai para a TV Rio atuar em Rio Te Adoro e Praça da Alegria, alcançou muita popularidade com a personagem o mendigo, gravando um dos maiores sucessos do carnaval, a marchinha Me dá um dinheiro Aí, que vendeu mais de 100 mil cópias. Ganhou seu primeiro Roquette Pinto, o maior prêmio da TV brasileira, passando a colecionar uma série de troféus e discos de ouro ao longo de sua carreira.


Profissional incansável, tendo acumulado trabalhos paralelos na TV e nos palcos durante décadas e conquistando admiração de várias gerações de fãs. Protagonizou momentos memoráveis, como o fato célebre programa Moacyr Franco Show, 25 anos no ar exibido na extinta TV Excelsior em 63. Atingiu a marca 89 pontos no ibope e foi contemplado com seis prêmios Roquette Pinto ( no mesmo ano) - um marco que faz parte da memória da televisão brasileira. 


Entre suas realizações mais famosas, destaca-se a peça teatral ``Como Vencer na Vida Sem Fazer Força`` (com Procópio Ferreira e Marilia Pêra), encenada em 64.
Outra curiosidade é o fato de Moacyr Franco ter feito o primeiro merchandising da TV, no seu programa semanal exibido pela TV Globo na década de 70. Foi o filtro de papel Mellita.
A primeira campanha em prol das crianças na TV. “Faça uma criança sorrir” e “Quanto vale uma criança, que durouuma semana inteira, paralisou o centro de São Paulo.Na década de 60, o filho Guto começa a participar do seu programa na Tupi. Um fenômeno. A dupla lotou o Maracanã com 120 mil pessoas. 


Na Globo Moacyr foi o primeiro especial ( Moacyr Especial). Seu sucesso provocou a série de “ESPECIAIS” - CHICO ESPECIAL, ELIS e CASO ESPECIAL. Ainda na Globo apresentou com Pepita Rodrigues o célebre MOACYR TV (programa que apresentava calouros de atores e atrizes) revelando, Mirian Rios, Cristina Müllins, Thais Andrade, Lucélia Santos entre outros. O programa foi interrompido por um aneurisma cerebral em 77.
O programa Moacyr Franco Show voltou a fazer muito sucesso em 80 com a introdução das CAVEIRINHAS - uma família de boia-fria que criticava o duro tempo da ditadura, (foi sacado do ar 3 vezes). 


Em 82, Moacyr se aventurou na política (Que Deus me perdoe, diz ele).
Foram mais de 15 anos fora da televisão, vivendo de shows de toda natureza, mas como sempre renasce agora como compositor, e o País inteiro se emociona com suas canções na voz de João Mineiro e Marciano - Seu amor ainda é tudo, Ainda ontem chorei de saudade, Se eu não puder te esquecer, - João Paulo e Daniel- Dia de visita e Dia de formatura com Nalva Aguiar.

VOLTA À TV NO SBT

Em 97 resolveu aceitar um convite de Silvio Santos para apresentar o programa “Concurso de Paródias” e não saiu mais do SBT. De novo com Guto, escreveu e interpretou seriados de enorme sucesso como “Ó Coitado” com Gorete Milagres e “ Meu Cunhado” com Golias e Guilhermina Guinle. Em 2005 aceita o convite de Carlos Alberto de Nóbrega e volta à “Praça”. Outra vez vira sucesso nacional com o “bordão” do Jeca Gay - Chic no Urtimo! E dá outro disco de ouro para a dupla César e Paulinho com o cha cha cha do mesmo nome. Moacyr, canta escreve, viaja, abraça, beija, ri sem parar o ano inteiro, todos os anos.É um dos artistas mais completos deste país.



Assim é esse pai, irmão, avô, companheiro amado por todos no meio, que agradece esse apoio permanente dos Brasileiros de todas as idades com as palavras de sua nova canção
AMIZADE
" Amizade é felicidade
Me abrace agora
Amanhã pode ser tarde"...