Pesquisar

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Princípios Transgredíveis para Amores Precários estreia hoje, dia 9/09. no Sesc Tijuca


1



“Todo o amor é precário, pois de corações finitos. Há que cuidar”...

Texto escrito por Thales Paradela foi vencedor do 7o Seleção Brasil em Cena- CCBB – 2015 e finalista do 1oNúcleo de Dramaturgia SESI / RJ 2015

Fotos: Rafael Sieg

Texto vencedor do 7o Seleção Brasil em Cena do Centro Cultural do Banco do Brasil em 2015, o espetáculo “Princípios Transgredíveis Para Amores Precários” estreia nesta sexta-feira,  dia 9 de setembro, no Sesc Tijuca. A peça é uma montagem original com com a Cia Os Simpáticos Estranhos do dramaturgo e poeta Thales Paradela e do diretor Rafael Sieg.  O espetáculo se passa em 1989 e o contexto histórico ajuda a emoldurar os conflitos dos personagens, num mundo em transformação (redemocratização brasileira, queda do muro de Berlim...).


A trama mostra a visita de uma filha a um pai com a qual ela nunca conviveu. Eles terão apenas o tempo da preparação de um jantar para enfrentarem as diversas lacunas da relação que a distância entre eles deixou. Uma antiga namorada do pai, a ex-mulher (mãe da menina) que a vem procurar e o namorado da filha, atravessam esta noite de descobertas e acrescentam diversas facetas de possibilidades de manifestação amorosas.  O pai, jornalista, recebe a incumbência de escrever uma matéria sobre princípios do amor perfeito, mas durante a jornada da peça reconhece e registra formas mais amplas do afeto, subvertendo a matéria de jornal para exortar o amor precário.

O autor optou por uma abordagem poética e ampliada das relações amorosas. Os princípios não aparecem como estacas a balizar e codificar as relações amorosas, ao contrário, partindo da estrutura normativa, subverte-a expondo toda incompletude das regras quando se trata de amar verdadeiramente. Neste caso, os princípios não poderiam existir a priori da relação, por isso mesmo vão sendo vividos e percebidos ao longo do arco dramático dos personagens e suas relações. Não há mestres, não há manuais... pessoas apenas, afirmando-se como sujeitos em meio a tempestuosas ondas afetivas. O amor possível, não o idealizado!

O espetáculo conta com a Direção de Rafael Sieg (Cia de Teatro Íntimo), repetindo com o autor a pareceria que fez sucesso em VIVO DEMAIS PARA SER FELIZ IMPUNEMENTE que teve temporada completamente esgotada no SESC Tijuca (2014) e o texto publicado em livro. Nesta montagem, o diretor projeta o foco na dualidade de polos de tensões e conexões inerentes aos afetos e aposta na proximidade do público com a cena e sua intimidade, refletida na própria inserção da plateia na cozinha onde se prepara o jantar de verdade. Fica o convite para sentar-se nesta ampla mesa de afetos....


Thales Paradela – Autor
Autor obteve duas premiações no 7o Seleção Brasil em Cena do CCBB. Além do texto aqui apresentado, ganhou prêmio com o musical infanto-juvenil “Um Caminho Para Sara”. Autor ainda de “Vivo Demais Para Ser Feliz Impunemente” que teve temporada exitosa em 2014 no SESC Tijuca com lotação esgotada toda a temporada. Publicou ainda os livros “Vivo Demais Para Ser Feliz Impunemente” (2014) e “Pedra Curva Tempo” (2010). Participou do 1o Núcleo de Dramaturgia SESI/RJ, quando teve texto inédito selecionado como finalista do evento. É também Ator e Iluminador. Mais informações em https://goo.gl/mg5ZP1

Rafael Sieg - Direção
Rafael Sieg, Diretor e Ator, integra a Cia de Teatro Íntimo. Nesse projeto, assina a direção e repete a parceria com Thales Paradela e os Simpáticos Estranhos, iniciada com Vivo Demais Para Ser Feliz Impunemente, apostando novamente na sensibilidade poética para abordar o tema da precariedade amorosa em diversos níveis. Dirigiu ainda "Erê Piá Curumim – poesia para crianças de todas as idades" (2013-2015). Atuou recentemente em "Festa de Família" e "O Funeral" (2015), direção Bruce Gomlevsky - Cia Teatro Esplendor, e também "João Cabral" (2015), direção Renato Farias. Cia Teatro Íntimo e "Garras Curvas e um Canto Sedutor" (2013-2015), de Daniele Avila Small - Direção Felipe Vidal – Complexo Duplo… Participou do elenco de Novelas (Viver a Vida”, “Avenida Brasil” e “Além do Horizonte”… na Tv Globo), Seriados (“Surtadas na Yoga” 2013/2014-GNT, "Mandrake" 2012-HBO…) e filmes ("Las Ineses" (2015) - Pablo Meza (ARG), Fim de Arsênio Godard” (2013) - Adolfo Rosenthal, “A Última Estrada da Praia" (2010) de Fabiano de Souza…)


FICHA TÉCNICA:
Autor: Thales Paradela
Direção: Rafael Sieg
Direção de Produção: Ronaldo Tasso
Produção Executiva: Thaís Pinheiro
Elenco: Thales Paradela, Linn Jardim, Dâmaris Grün, Cristiane Maquiné e Ton Torres.
Figurino: Leandro Melo
Cenário: Jorge Luiz Machado e Melissa Paro
Iluminação: Tabatta Martins

SERVIÇO
Estreia: hoje, seta, 09 de setembro
Temporada: 09 até 25 de setembro
Horários: Sextas, sábados e domingos, às 19h
Classificação: 12 anos
Local: Sesc Tijuca – Teatro II
Capacidade: 60 Lugares
Endereço: Rua Barão de Mesquita, 539 – Tel: (21) 3238-2164
Preço: R$ 2,00 (associados), R$ 4,00 (meia entrada)  e R$ 8,00 (inteira)
Duração: 70 minutos

SINOPSE: Em uma noite de junho de 1989, um pai recebe a visita da filha com a qual nunca conviveu e, durante o período de preparação de um jantar, revisitam o significado de diversas relações amorosas. Enquanto preparam o jantar, essa massa mesma de que é feita o amor, pai e filha se conhecem, se reconhecem, se influenciam, se transformam e vão construindo os Princípios Transgredíveis Para Amores Precários. Fazer da precariedade das possibilidades do amor um mote para a vivência do amor real e possível... eis um dos ingredientes deste jantar.


Assessoria de Imprensa    
Minas de Ideias Comunicação Integrada
Carlos Gilberto e Fábio Amaral
ascom@minasdeideias.com.br