Pesquisar

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

7 praias do Rio de Janeiro que poucos visitantes conhecem

1.Praia do Perigoso



Por Michael Araujo

Não se deixe assustar pelo nome, pois ele surgiu de uma antiga história de que ela era usada como caminho para a fuga de presidiários do antigo presídio de Ilha Grande. Verdade ou não, o presídio não existe mais há anos, mas a praia está lá exibindo um cenário selvagem e quase intocável. Para chegar até lá é preciso ir até Barra de Guaratiba tomando a linha de ônibus 387 (Carioca – restinga da Marambaia) ou o BRT até a estação Ilha de Guaratiba. Depois pegue um outro ônibus ou van que te deixará numa colônia de pescadores, que é onde fica entrada da trilha O percurso é de 1,5 Km e pode ser feito em 40 minutos. Aos redores pescadores oferecem acesso à praia de barco, custando cerca de R$ 30,00. Por conta de legislações ambientais, não existem vendedores ambulantes para que você possa saciar sua fome e sede, então sugiro levar seus suprimentos de casa. A praia ainda é um bom lugar para acampar e relaxar com amigos. Mas, por favor, não faça como inúmeros visitantes que aparecem por lá e deixam um rastro de sujeira pelo caminho.


O Rio de Janeiro é sem dúvida um dos lugares mais visitados do mundo. A sua fama de cidade maravilhosa se espalhou pelos quatros cantos do globo devido ao calor, à simpatia dos moradores, e aos grandes eventos que fazem parte da identidade do local, como o carnaval e o réveillon. Essa fama também é influenciada pelo contraste entre o urbano e as belezas naturais, como os antigos casarões e museus, que dividem os cenários com lindas praias e montanhas.Porém, muitos locais na cidade, apesar de ainda preservarem seus encantos, já são velhos conhecidos dos visitantes. Principalmente as praias. Em dias de altas temperaturas se tornam destinos quase que obrigatórios, causando uma aglomeração excessiva e trazendo um pouco de desconforto. A parte boa é que há ainda pontos poucos explorados, que nem mesmo muitos moradores saberiam dizer como chegar lá. E nem só de Copacabana e Ipanema se fazem as praias do Rio de Janeiro.


2. Praia de Búzios

Encontra-se logo após a praia do Perigoso. Como todas as outras da região, é de areia bastante branca e águas azuis. É um local muito procurado por amantes de rapel e escalada, por causa da Pedra da Tartaruga, que tem esse nome por causa de seu formato. A vista é muito bonita, podendo ser possível ver de longe a pedra da Gávea.

3. Praia do Meio

Seguindo pelo trilha principal que dá acesso à praia do perigoso, basta caminhar um pouco mais de 500 metros e você chegará na praia do Meio. Sua faixa de areia tem cerca de 300 metros, o que a torna a maior da região. É um destino muito procurado pelos surfistas por oferecer boas condições para a prática do esporte. Atenção: assim como outras praias próximas a ela, não existe posto de guarda vidas. São praias em mar aberto e as correntes podem ser fortes. Então tenha um pouco de atenção.

4. Praia Funda


Voltando à trilha há uma pequena demarcação indicando por onde seguir até as outras praias. Uma delas é a Funda, também muito bem preservada e selvagem onde não lembra em nada as praias famosas e lotadas do Rio de Janeiro. A não ser pela beleza natural. É também uma praia de fortes ondas, mas nada que possa interferir seu lazer na faixa de areia. Existe uma casa bem no canto da praia, que é onde um morador local reside a muitos e muitos anos.

5. Praia do Inferno

Subindo pela parte superior das rochas, bem ao lado esquerdo da praia Funda, basta caminhar uns 10 minutos e você já conseguirá avistar a praia do Inferno. Como é uma faixa de areia bem curta, às vezes não é possível descer até ela por causa das condições do mar. E recomendo fazer o acesso entre todas as praia da região de Guaratiba utilizando as trilhas, pois seguir pelas encostas à beira mar pode tornar sua viagem perigosa.

6. Praia de Fora

Com águas claras e frias, areias brancas e finas, além de uma vista única para o Pão de Açúcar. Essa praia fica no bairro da Urca, na entrada da Baía de Guanabara. Foi lá que a cidade do Rio de Janeiro foi fundada por Estácio de Sá, que ali desembarcou para tomar o território do poder dos franceses. Inclusive há um monumento localizado próximo às areias da praia que é dedicado a esse fato histórico. O único impasse é que ela fica dentro da Fortaleza de São João, território do exército. Mas a boa notícia é que existem visitas guiadas a essa área militar, e com isso você vai poder ver de perto essa belezura que ainda é muito bem preservada. Isso a torna uma das praias do Rio de Janeiro mais inacessíveis.
Para chegar até lá não existem linhas de metrô direto. A opção mais em conta seria um ônibus da linha 513 (estação Botafogo – Urca), que faz parte do sistema de integração Metrô-ônibus, ou as linhas 107 (Central-Urca), 511 (Urca-Leblon – via Jóquei) e 512 (Urca – Leblon – via Copacabana).

7. Praia da Joatinga


Não é tão isolada quanto as demais acima, mas ainda é pouco conhecida por viajantes que vão ao Rio em busca das beleza da cidade. A praia fica dentro de um condomínio no bairro do Joá, porém seu acesso é livre a qualquer um. Porém, por ser uma faixa de areia muito pequena, a praia pode ficar cheia facilmente, o que faz com que os seguranças do condomínio restrinjam a entrada de mais banhistas.
As areias são brancas e o mar bastante limpo. Costuma ser frequentado por amante do surf e do bodyboard por causa de suas boas ondas, mas também por artistas e outros famosos da cidade que buscam um refúgio mais tranquilo. Com certeza é uma das mais bonitas praias do Rio de Janeiro.
Para ter chegar até ela de ônibus é preciso tomar a linha 557 (Copacabana – Rio das Pedras) e pedir ao motorista para descer no condomínio da praia da Joatinga. Já dentro basta caminhar por cerca de 20 minutos e você terá a visão da praia.