Pesquisar

segunda-feira, 9 de maio de 2016

SATED/RJ e DRT, Porque se sindicalizar (associar)?



Fruto do sonho e persistência de Leopoldo Fróes, um dos maiores e mais bem sucedidos artistas brasileiros do início do século XX, o Sindicato da Casa dos Artistas foi fundado em 19 de agosto de 1918. Criado para defender os interesses da classe artística à época, a entidade recebeu em 1931 sua Carta Sindical, do recém-criado Ministério do Trabalho, tornando-se oficialmente representante dos artistas.

Até 1964, a Casa dos Artistas dividiu-se no atendimento assistencial e sindical. A partir da fundação do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado do Rio de Janeiro(SATED-RJ), a Casa dos Artistas assumiu sua ação exclusivamente assistencial. O agravamento da situação política do país, devido ao golpe militar, tornou, na prática, insustentável a atuação de uma única instituição responsável para exercer duas funções em defesa da categoria.

Se você desejar se associar ao SATED/RJ (Sindicalizar) basta que, depois de realizado o registro junto a DRT (Delegacia Regional do Trabalho) do Ministério do Trabalho e Emprego, retornar ao SATED/RJ trazendo seus documentos.





PORQUE SE SINDICALIZAR (ASSOCIAR) ?

Porque o Sindicato é um instrumento de luta em prol dos direitos dos trabalhadores e que tem como dever lutar pela observância dos nossos direitos e por novas conquistas. É instrumento de luta, defesa de direitos e conquistas dos trabalhadores.

Sindicalizar-se é importante para dar mais legitimidade à sua entidade sindical, que é porta-voz das demandas dos trabalhadores. Isoladamente, os artistas e técnicos não podem fazer valer seus direitos.
Contudo é fundamental que você dê a sua contribuição, associando-se e participando, discutindo e fazendo nossas reivindicações se concretizarem em direitos. Somente quando as vozes se unem em um único coro é que os patrões irão nos respeitar como classe.

È papel do seu Sindicato estar presente nos momentos em que tudo parece perdido, que a esperança está por um fio e que você não sabe a quem recorrer. O Sindicato serve para estar junto com você para enfrentar uma causa trabalhista, o autoritarismo de uma empresa, o assédio de um chefe. Sua função é lutar por direitos, garantias e contra injustiças.

O Sindicato moderno vai mais além. Tem a preocupação não só com o seu presente, mas com o seu futuro também. A sua entidade de classe discute e busca soluções para a situação do seu emprego, o desenvolvimento do setor, as perspectivas da profissão. Incentiva e cria cursos de requalificação que visam o seu desenvolvimento profissional e crescimento pessoal.
Mas o Sindicato não é apenas um sigla ou um conjunto de salas. O Sindicato é composto de gente, gente como você que tem opinião, que concorda com uma coisa e discorda de outra e, se viabiliza politicamente, em eleições democráticas periódicas que passa a limpo o trabalho realizado pelas diretorias encarregadas da gestão dos interesses da classe. Para que essa entidade possa cumprir sua missão, necessita do apoio e da presença dos profissionais que representa. Portanto, precisa de você como filiado, que você pertença a seu quadro associativo. Quanto mais gente participando, mais forte fica. Quanto mais forte for, mais pressão e capacidade de negociação terá e maiores serão as chances de vitórias nas Convenções e os nos Acordos Coletivos de interesse da categoria. Sem luta não haverá conquistas e nada nos será concedido.

O que popularmente se conhece como DRT nada mais é que o registro profissional emitido pela Delegacia Regional do Trabalho de cada Estado.
É errado dizer: "quero (ou tenho) DRT!", pois na verdade você quer (ou tem) um registro profissional.

Ter um DRT, como é dito no meio artístico, significa que o profissional está registrado na Delegacia Regional do Trabalho.

Por que preciso do DRT ou sendo mais preciso, do Registro Profissional?
Existe uma Lei 6.533 criada em 1978, que regulamenta as profissões de Artista e de Técnico em Espetáculos de Diversões, e diz que para artistas e técnicos serem contratados como profissionais para trabalhar em TV, cinema, teatro, publicidade, shows de variedades e dublagem é necessário ter o registro profissional emitido por uma DRT.