Pesquisar

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

TEATRO RIVAL PETROBRAS APRESENTA
Soraya Ravenle & LiberTango

Dia 22 de janeiro

 Descrição: Descrição: C:\Users\Fernando\Desktop\TUDO\LiberTango\Imagem1.png




Primeira-dama do teatro musical brasileiro, Soraya Ravenle investe em novo trabalho, ao lado do grupo LiberTango, reunindo clássicos de Astor Piazzolla e Carlos Gardel, além de releituras “tangueadas” de Chico Buarque, Paulo César  . Pinheiro, Lupicínio Rodrigues... e outras surpresas.
https://www.youtube.com/watch?v=8tU9KF7iS4c

Mês de janeiro no Rio de Janeiro é tempo de blocos carnavalescos de rua, muita samba, marchinha e... tango. Sim, o gênero portenho seduz os ouvidos dos cariocas desde os anos 1920 e 1930, época de ouro dos sucessos de Carlos Gardel. Apaixonada por esse estilo dramático e visceral de interpretar, a atriz e cantora Soraya Ravenle mergulhou no universo do tango, em companhia do grupo LiberTango, formado pela pianista argentina Estela Caldi e por dois de seus filhos, Alexandre Caldi (saxofones e flautas) e Marcelo Caldi (acordeom), ambos brasileiros e renomados instrumentistas e arranjadores do cenário carioca. O próximo show será no Teatro Rival Petrobras, 22/01, quinta-feira, às 19h30. Única apresentação!

Com mais de 17 anos de carreira, o LiberTango lançou recentemente o quarto álbum, "Tangos hermanos", atualizando o diálogo musical entre brasileiros e hermanos, num momento em que o Rio de Janeiro tem recebido grandes fluxos de migrantes e turistas latinos. O show traz sucessos de Piazzolla como "Vuelvo al Sur" e "Los pájaros perdidos", além de números vocais à capela ("Pobre mi negra", motivo popular) e um duo de voz e sax com Alexandre Caldi ("Chiquilín de Bachin", Horacio Ferrer e Piazzolla).

A surpresa está em versões 'tangueadas' de canções brasileiras, de autores como Lupicínio Rodrigues ("Nunca") e Paulo César Pinheiro ("Cristal-lilás"). E não poderia faltar uma homenagem também a Chico Buarque, uma ousada interpretação de "Rosa-dos-ventos".

A primeira apresentação de Soraya Ravenle com o grupo LiberTango ocorreu em dezembro de 2013, no Festival Internacional Tango Brasil, no CCBB-RJ. A casa cheia e a resposta do público deram mostras de que o encontro entre os artistas renderia frutos. Em 2014, a cantora fez shows com o grupo no Theatro NET Rio e no Teatro Rival Petrobras.

Soraya Ravenle

"Soraya Ravenle é, sem dúvida, a primeira-dama do teatro musical que se vem fazendo no Brasil nos últimos 20 anos. Há dentro dela um rio correndo, um caldeirão de informações artísticas que vêm do tempo em que cantava samba com o grupo Arranco de Varsóvia; dos papéis de tantos musicais de sucesso; de uma ligação enorme com a MPB; e da propriedade de transformar a canção em texto teatral, tornar teatro o que poderia ser apenas música. Quando Soraya está em cena, uma geração inteira de gente que se dedicou ao nosso ofício está ganhando voz. Ela é a nossa Bibi, a nossa Marília, alta representante de um teatro que cresceu e conquistou multidões sem precisar ter 'gente de novela' no elenco." (Claudio Botelho)
           
 Bailarina de formação e famosa como atriz, o grande destaque de Soraya Ravenle sempre foi a voz e o talento como cantora, e a versatilidade com que passeia pelas artes, fazendo ainda cinema e televisão. Protagonizou uma série de grandes musicais nos últimos anos: “Dolores”, com o qual ganhou o prêmio Shell de melhor atriz do ano de 1999; “South american way”, de Miguel Falabela; “ É com esse que eu vou” e “Sassaricando”, de Sérgio Cabral e Rosa Maria Araújo; “Era no Tempo do Rei”, de Heloísa e Julia Seixas; “Ópera do malandro”, de Chico Buarque;  “Opereta Carioca”, de Gustavo Gasparani, “Um violinista no telhado”, direção de Charles Moeller e Cláudio Botelho. São ao todo 25 musicais ao longo de 28 anos de carreira. Atualmente, é protagonista do musical "Todos os musicais de Chico Buarque em 90 minutos" (Charles Moeller e Cláudio Botelho), sucesso de público e de crítica.
 Lançou seu primeiro disco em 2011 com músicas de Paulo César Pinheiro e direção musical de Alfredo Del Penho, pela Biscoito Fino, que foi selecionado para o “Prêmio da Música Brasileira” de 2011. Desde então, tem excursionado com o álbum pelo Brasil e retomando o trabalho com intensidade em 2014, por conta das celebrações dos 65 anos de Paulo César Pinheiro, em vida. Fez shows em Curitiba, Brasília, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Na TV Globo participou das novelas  “Laços de Família”, "Beleza Pura", “Paraíso” , Malhação e  a minissérie “ Dalva de Oliveira” no papel de Emilinha Borba.  

Estela Caldi – piano Mestre em piano pela Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), lançou o disco “Villa-Lobos por Estela Caldi”, patrocinado pela Fundação Universitária José Bonifácio. Gravou participações especiais em obras de Ronaldo Miranda e Caio Senna, que a ela foram dedicadas, e no disco “Origens” (2011), de Leo Gandelmann, entre outros.

Alexandre Caldi – saxofones e flautas Compositor, arranjador, produtor musical e professor, é um dos raros nomes do sopro brasileiro a incorporar influências latinas com requinte e expressividade em sua obra. Lançou o disco “Festeiro”, pela Delira, em 2008, e toca os saxofones soprano, alto, tenor e barítono, além de flauta, flautim e pífanos.

Marcelo Caldi – acordeom Um dos responsáveis pela revitalização atual da sanfona, vencedor Prêmio Funarte Centenário de Luiz Gonzaga, através do qual lançou o CD e o livro de partituras “Tem Sanfona no Choro” (apoio do IMS). Apresentou-se ao lado de grandes nomes da música como Gilberto Gil, Chico César, Elba Ramalho, Chico Buarque, Elza Soares e outros.

Serviço:

Teatro Rival Petrobras
Dia 22/01 – Quinta-feira, às 19h30
Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Cinelândia – Tel: 2240-4469

Preço:
Setor A /  Mezanino:
R$ 60 (Inteira)
R$ 30 (Meia entrada para estudantes, idosos e professores da rede municipal)
Setor B:
R$ 50 (Inteira)
R$ 40 (Promoção para os 200 primeiros pagantes)
R$ 25 (Meia entrada para estudantes, idosos e professores da rede municipal)
Classificação: 16 anos
Capacidade: 458 lugares

Assessoria de Imprensa Teatro Rival Petrobras - Sheila Gomes
 Telefones: 21. 3874-7111 / 7898-9138
Imprensa.sheila@armazemcomunica.com.br