Pesquisar

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

ANDREA BRANDANI ABRE SUA MOSTRA
NO CENTRO, CERCADO DE AMIGOS E FÃS




De Luiz Carlos Lourenço
Fotos de Daniel Marques



Andrea Brandani  abre sua primeira grande individual dia 29, com a exposição “Uma só”, no Centro Cultural da Justiça Federal, às 19 h. Na mostra, grafites de centenas de rostos de músicos brasileiros sobre LPs de vinil se destacam, numa série intitulada “Notáveis da MPB”, que teve curadoria do musicólogo, jornalista, escritor e diretor cultural Ricardo Cravo Albin.
Numa noite muito agradável, regada a uma cerveja geladinha e refrigerantes, com o suporte gastronômico de um delicioso "nhoque da fortuna"(afinal, ontem era dia 29, cumprindo a tradição italiana...), o artista recebeu dezenas de amigos, cantores, jornalistas, marchants e apreciadores do seu trabalho.


Segundo a colunista Lu Lacerda, a quem Andrea chama de "sua madrinha no Rio de Janeiro", o artista mineiro tem uma estrada pelas ruas do Rio: já  esculpiu troncos de árvores mortas e fez diversos grafites, um deles, em 2013, no muro da antiga galeria Jean Boghicci. Aliás, foi o marchand quem o aconselhou a abandonar a pintura e investir no seu potencial como grafiteiro. Ano passado, Andrea foi convidado pela prefeitura de Munique, na Alemanha, a deixar seus traços num castelo.


Na abertura da exposição, destacavam-se as presenças dos atores Marco Miranda Castro, Gualdino Calixto, Claudia Orquídea, Carlos Vompinaz e Claudio Mello, as cantoras Tania Malheiros, Marisa Alfaya e Rhê Guimarães, o renomado fotógrafo Marco Rodrigues, os jornalista Joaquim Ferreira dos Santos, Ricardo Loureiro, Gerson Vieira e Luiz Carlos Lourenço, o hair style e escritor Evanio Alves, Isa Clhoris e Julio Lellis, o fotógrafo Alcyr Cavalcanti, Rosemeyri Dias, Arnaldo Brenha e Horácio Ernani.


Compareceram ainda à mostra os músicos Valmon e Junior Cardoso, o empresário da noite José Henrique Ferraz(ex-People e atual dirigente do Zé Galinha), o musicólogo Alvaro Carrilho, os músicos Marcelo Nascimento Lorio. Fernando Vieira de Carvalho,  o estilista Edson Eduardo Alexandre, Nivalda Aguiar, presidente da Bolsa de Cultura, Janete Vieira, diretora de produção do Sindicato dos Técnicos e Artistas em Diversões e Guaracy Pereira, Diretora da Sol e Eventos.



GRAFITES ERÓTICOS

A mostra de Andrea, ocupando todas as salas do segundo andar do CCJF, reúne as seis séries de grafites do artista plástico numa só exposição. A primeira, mostra cachorros e personagens realistas grafitados em diferentes materiais, como madeira e chapas de alumínio. A segunda é composta por tampas de bueiros com peixes, jacarés e outros bichos. A terceira foi aplicada em barris de chopp e latas grandes de óleo que se transformam em curiosas latas de sopa Campbell. A quarta série tem caixas d fusíveis e tampas de caixas de disjuntores onde são grafitados garrafas de uísque e cerveja.




Andrea  está expondo, também, numa das salas romanticamente iluminada, dezenas de grafites eróticos, com dezenas de personagens femininos grafitados em materiais diversos.
A sexta é a série "Notáveis da MPB, nome dado pelo jornalista Luiz Carlos Lourenço, com curadoria de Ricardo Cravo Albin e é composta por centenas de antigos LPs de vinil, com o rosto grafitado, em seis camadas de cores, dos mais notáveis músicos, cantores e cantoras de todos os tempos.


O artista  exibe ainda dezenas de trabalhos sobre as mais diversas mídias: o artista gosta de buscar suportes, como barris de óleo e de chope, grandes ralos de ferro abandonados nas ruas, além de espelhos e vidros em material de demolição por ele encontrados no abandono das ruas.


   + FOTOS...