Pesquisar

terça-feira, 2 de setembro de 2014

NOVA OBRA LITERÁRIA DESTACA DEZ
MULHERES QUE MERECEM A NOTA DEZ

                                                                                                         Foto de Humberto Pires



De Luiz Carlos Lourenço
Fotos de arquivos pessoais


Acho muito difícil encontrar uma única pessoa do meio artístico que não o conheça este brasileiro, seja pela sua longa carreira no Teatro, na TV, cinema, ou na área de jornalismo e publicidade. 


Foto de Daniel Marques
LINO CORRÊA é um polivalente artista e agora vai, com certeza, marcar um gol de placa na área literária, para lançar, nos próximos meses, um livro em forma de contos biográficos, narrando os grandes e inesquecíveis encontros que este artista e escritor sergipano, radicado no Rio, teve ao longo de sua vida, envolvendo dez mulheres talentosas que marcaram sua trajetória  e a do país. A obra está sendo carinhosamente avaliada por várias editoras do eixo Rio- São Paulo e Lino espera bater o martelo até o final deste mês, decidindo por onde será distribuída esta bela criação.


Foto de Luca Machado
Lino Corrêa é de Lagarto, Sergipe. Mudou-se para o Rio de Janeiro na juventude para cursar especialização em Periodontia após ter se formado em Odontologia na Universidade Federal de Sergipe. 
É Jornalista e formou-se também em Artes Cênicas. Ainda jovem iniciou carreira como Modelo Publicitário. Participou do Concurso Menino Rio em 1985 e destacou-se em várias Fotonovelas para a Revista Sétimo Céu. 
Atuou em inúmeros papéis e participações em novelas, minisséries e programas humorísticos de sucesso pela Rede Globo, como A Casa Das Sete mulheres, Linha Direta, O Clone,Um Só Coração, Mulheres Apaixonadas, As Filhas da Mãe, O Quinto dos Infernos, A Grande Família e outros. No cinema atuou em Didi Quer Ser Criança, Aporias Conjuminadas, O Vazio Está Cheio De Nada E O Nada De Vazio, Cais do Valongo, Sangra da Terra e Trilhos de Sangue, onde se encontrou com o ator americano Danny Glover durante o III Encontro de Cinema Negro Brasil, África e Américas.
Nos palcos integrou o elenco de dramas, comédias, musicais e clássicos, como Mixórdia & Cia (que escreveu com Fernando Reski), Gardel - O Musical De Tangos, Corações Partidos, Hamlet Caótico, Quem Guenta Com Essa Verdade?, Rei Lear, O Mercador de Veneza dentre outros. 

No jornalismo exerce atividade de colunista cultural e entrevistador para revistas como Unifatos e Rio Nobre e para o Jornal Cultura Viva. 



LIVRO QUE PROMETE                                              

Como ator, roteirista e jornalista, além de sobrinho-neto de Joel Silveira - um dos maiores intelectuais do Brasil – Lino revela em seu livro  momentos emocionantes e inéditos ao lado das atrizes Sandra Bréa, Maria Cláudia, Maria Alves, Elisabeth Gasper e Rossana Ghessa e das cantoras Wanderléa, Carmélia Alves, Ademilde Fonseca, Dona Zica da Mangueira, a matriarca do samba brasileiro e com a Mulher do Século de Lagarto (SE), Orlette Corrêa. 

Orlette Corrêa
Lino adianta alguns aspectos de sua obra, que certamente vai atrair a atenção de milhares de fãs e admiradores de dez famosas mulheres do Brasil:
"No livro, eu relato curiosidades de minha convivência com Sandra Bréa, num momento crítico em que a atriz viveu um drama acometido por uma doença incurável, disserto sobre minha amizade com a atriz Maria Claudia, que se ausentou por sete anos do público, enquanto permanecia completamente muda e relato ainda minha parceria com a italiana Rossana Ghessa, uma das mais belas e talentosas mulheres da tela brasileira. Conto ainda muitas curiosidades em relação ao convívio com a atriz Elisabeth Gasper, que veio para o Brasil após ter ficado um período de sua vida num campo de concentração, considerada “a alemã mais brasileira”. 
Lino lembra ainda sua fraternal amizade com a atriz Maria de Alves, que por um especial acaso, é da mesma cidade em que nasceu e que sonhava reencontrar sua verdadeira mãe, conseguindo este feito com a ajuda dos amigos. Ele recorda ainda instantes que conviveu ao lado da cantora Wanderléa, a Rainha da Jovem Guarda e que até hoje mantém fortes laços com ele. 
"No livro também rendo homenagens à cantora Carmélia Alves, nomeada por Gonzagão como a nossa Rainha do Baião, e que morreu abandonada e esquecida no Retiro dos Artistas. 

Prestigia ainda Ademilde Fonseca, que foi a nossa Rainha do Chorinho, saúda sua história ao lado de Dona Zica da Mangueira, viúva de Cartola, que lhe ensinou a amar e, por 
fim, na sua décima homenagem, eterniza a imagem de  Orlette Corrêa, que recebeu o título de a Mulher do Século, na sua cidade natal, pela presença forte e pública, exemplo de comportamento, admiração e superação diante de tantos problemas clínicos enfrentados. 

Wanderléa

Segundo o ator e escritor, o livro tem como público alvo os admiradores, curiosos e fâs em geral, aqueles que buscam uma identificação, ajuda e superação em sua atual condição de vida, e realização de um sonho; todas as pessoas que se interessam por temas biográficos , os que desejam conhecer mais sobre a arte do teatro, do cinema e da televisão no Brasil e ainda aqueles que estudam ou se aprimoram sobre a música regional em nosso país.
"Penso que o livro pode ser direcionado ainda às pessoas que se dedicam às pesquisas livres ou acadêmicas sobre os profissionais citados, além dos amigos ,familiares e parceiros profissionais que atuaram e ainda participam da vida dos retratados e leitores em geral .

Carmélia Alves

A obra conterá imagens que ilustram os momentos e as carreiras dos artistas, pertencentes do acervo pessoal do autor e das próprias, cedidas especialmente.  Depoimentos das artistas aparecerão no decorrer da obra, citados na bibliografia.
O livro de Lino Correa  terá um prefácio do Simon Khoury,depoimentos de diversos 
artistas e intelectuais, lembrando que A cantora Alcione apresentou Dona Zica; 

Elizabeth Gasper

Ricardo Cravo Albin apresentou Carmélia Alves ; Airton Barreto saúda Ademilde Fonseca e a escritora e acadêmica 
Nélida Piñon fala sobre Wanderléa; Ney Latorraca apresentou Sandra Bréa Ednei Giovenazzi fez o introito sobre Maria Cláudia, Milton Gonçalves apresentou Maria Alves; Durval Garcia apadrinha Rossana Ghessa; Mauro Gianfrancesco fez um registro sobre Elisabeth Gasper e Rosalina Libório apresenta Orlette Corrêa.

Dona Zica

Ademilde Fonseca

Maria Claudia

Maria Alves

Rossana Ghessa

Sandra Bréa