Pesquisar

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Do Almanaque Gaúcho, ZH

Veja como uma reportagem de 1926 falava sobre um dos mais novos bens de consumo na época: o carro 29 de julho de 2014


Foto: Revista Madrugada, Reprodução
Foto: Revista Madrugada, Reprodução


Colaborou Antônio Goulart


Em setembro de 1926, circulou em Porto Alegre uma revista chamada Madrugada. Foram apenas cinco números publicados entre o mês de lançamento e dezembro daquele ano. O semanário propunha-se a abordar “literatura, artes, mundanismo”. Em seu primeiro número, com 38 páginas, o verso da capa e as páginas 2 e 4 foram ocupados pelos anúncios de marcas americanas de automóveis que reproduzimos hoje aqui em nossa coluna. Curiosamente, na página 28, um artigo intitulado “O Automóvel” abordava exatamente esse, relativamente novo, bem de consumo.

Foto: Revista Madrugada, Reprodução
Foto: Revista Madrugada, Reprodução


Vale a pena transcrever literalmente algumas linhas da matéria: “Não resta dúvida que o automobilismo vai tomando fóros de necessidade entre nós, com um argmento notável de veículos e consequentemente com o aparecimento de novas marcas, cada vez mais aperfeiçoadas, de linhas mais apuradas e de preços mais razoáveis. Passou-se o tempo em que o automóvel era um objecto de luxo, só accessivel ás pessoas abastadas ou a malucos, como pittorescamente se dizia entre nós. Hoje, com o preço ao alcance de todas as bolsas e facilidades de pagamentos, pelos inestimaveis serviços que presta, o automovel é uma necessidade. Nessa luta intensa pela vida, só realiza negocios aquelle que chega primeiro. [...] Quantas vezes por differença de minutos perde-se uma vida, deixa de realizar-se um negocio importante pelo atrazo de um bonde sempre demorado, por uma caminhada mais longa? [...] Porto Alegre possue quasi 2.500 automoveis e pela extensão de sua area e numero de seus habitantes póde comportar mais de cinco mil automoveis. Com o nosso calçamento em franco andamento, com estradas projectadas e com o concurso de Associação das Estradas de Rodagem, teremos em breve novas fontes para a intensificação dos automoveis entre nós, o que auguramos para o crescente prestigio e progresso da capital”. O texto dizia ainda: “Setembro é o mez geralmente escolhido pelas grandes fábricas americanas de automóveis, para o lançamento dos novos typos, por ser o início da primavera, época propicia para os compradores de automoveis adquirirem a ultima palavra da industria automobilista”.


Foto: Revista Madrugada, Reprodução
Foto: Revista Madrugada, Reprodução




O autor, na nota, se derramava em elogios aos aperfeiçoamentos do novo Oakland 6 ‘cylindros’ e concluía dizendo: “Com estas innovações, por certo o Oakland terá firmado mais ainda a sua invejavel reputação”. Em Porto Alegre, hoje, segundo o Detran, circulam mais de 688 mil veículos. De acordo com o número de habitantes, pelos dados do censo de 2010, isso equivale, mais ou menos, a um carro para cada duas pessoas.

Foto: Revista Madrugada, Reprodução
                                                                        Foto: Revista Madrugada, Reprodução