Pesquisar

sábado, 5 de julho de 2014


LAPA LOTA BARES E FECHA RUAS NA 
FESTA EM NOVA VITÓRIA DA SELEÇÃO






De Luiz Carlos Lourenço
Fotos de Daniel Marques 


Tradicional local de exibição de jogos da seleção brasileira durante Copas do Mundo, o bairro da Lapa, no Centro do Rio de Janeiro, reuniu ontem centenas de torcedores do Brasil e turistas desde as 11 h deste sábado, segundo os organizadores do evento.
Em sua primeira Copa na rua Washington Luiz, no triangulo formado pela esquina daquela rua num palco com telão e em frente a dois conhecidos bares boêmios, o Beco da Noite e o Bar das Quengas, a cantora de MPB Tetê Cavalcante, era uma das mais animadas saudando a Seleção Brasileira, ao lado do marido Hélio, do carnavalesco Cid Carvalho, da Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira e de vários amigos que moram na Lapa.


Com a chegada de uma imensa leva de turistas através dos aeroportos da cidade — entre estrangeiros e brasileiros, a prefeitura espera 850 mil visitantes —, a Copa do Mundo, definitivamente, pousou no Rio. À noite, o clima de festa já pode ser sentido na Lapa, que virou reduto de torcedores estrangeiros. De dia, no entanto, é nos pontos turísticos mais tradicionais, como as praias de Copacabana e Ipanema, que diferentes idiomas podem ser escutados. O clima de Copa está também nos diversos telões instalados na cidade, para exibição dos jogos do torneio. Além da arena da Fifa na Praia de Copacabana, a tradicional festa do Alzirão, na Rua Alzira Brandão, na Tijuca, deve ser um dos destinos prediletos dos torcedores durante as partidas.
Um dos pontos procurado pelos turistas é o entorno dos Arcos da Lapa, e os bares típicos da boemia carioca também atraem os turistas para muitas fotografias. Ali dezenas de vans costumam parar, desembarcando visitantes de várias nacionalidades, que capricham nos selfies com os Arcosa da Lapa e outros pontos do bairro ao fundo. 


Cerca de 10 mil pessoas torceram (e sofreram) pelo Brasil debaixo de muito som e gritarias na rua Men de Sá, na altura dos conhecidos Bar das Quengas e Beco da Noite.  O público, formado o quase exclusivamente por brasileiros, cantou mais uma vez o hino a capela em sincronia com a torcida de Fortaleza, onde a Seleção estava prestes a enfrentar a Colômbia. E eles não 
demoraram para ver o esforço recompensado. Logo aos sete minutos, Tiago Silva fez a galera pular e dançar, destacando-se a bela loura travesti Bruna Bee, acompanhada do amigo Luciano Costa e da poetisa Maria Felicidade de Almeida, moradora no centro da cidade.
Mas nem só de torcedores felizes era formado o público. O advogado Juan Mora veio de Bogotá com a namorada para assistir o jogo e saiu decepcionado com a derrota de seu pais
—O Brasil está muito bem e a Colômbia estava muito mal — disse, chateado, enquanto ouvia gritos de "arriba, Colômbia" às suas costas.


Aos 21 minutos da etapa complementar, o gol anulado da Colômbia foi comemorado como se fosse mais um anotado para o Brasil. Em seguida, David Luiz marcou um golaço de verdade. E a galera foi ao delírio.  
Quatro vezes campeão na Marquês de Sapucaí na comissão de carnaval da Beija-Flor (1998, 2003, 2004 e 2005) e com a experiência de assinar os desfiles em escolas como Vila Isabel (2007 e 2014), Mocidade Independente de Padre Miguel (2008, 2010 e 2011), Estácio de Sá (2008 e 2009) e Estação Primeira de Mangueira (2012, 2013 e atualmente), Cid Carvalho era um dos mais entusiastas torcedores que se divertia ontem com amigos no Beco da Noite. Ele aproveitava os momentos de alegria para convidar os torcedores a comparecerem à quadra da Mangueira, na próxima segunda-feira, a partir das 19 h, quando será apresentado o enredo para o carnaval de 2015, homenageando a mulher brasileira. 

A cantora Tetê Cavalcante

O carnavalesco da Mangueira, Cid Carvalho vibrando com o primeiro gol do Brasil

Cid Carvalho e Luiz Carlos Lourenço, assessor de imprensa da LBV

A cantora e o jornalista
Tetê e o maridão Hélio Cavalcante

Luciano Costa, O homem do carnaval e toda sua irreverência e alegria

O fotógrafo deste blog, Daniel Marques