Pesquisar

sábado, 31 de maio de 2014

GESTO DE AMOR!

            
       Luís tira seu cão do frio e ganha calor humano.

Sorridente e de cabelos e barba feitos, o morador de rua Luís Carlos Maciel Santana, 53 anos, saiu do anonimato por sua atitude, mostrada em foto publicada quarta-feira pelo Diário da Região: pegou seu único cobertor e protegeu o fiel companheiro Skafi, um pit bull de 10 anos, na noite mais fria do ano na cidade, a última terça-feira, quando os termômetros marcaram 11 graus. 

A partir da imagem feita pelo fotógrafo Hamilton Pavam e publicada na quarta-feira no jornal impresso e no Diarioweb, a vida dele mudou. Centenas de pessoas fizeram doações ao homem de olhos claros e sorriso fácil, que fica durante o dia no Calçadão de Rio Preto. “Eu não sei como posso agradecer a todos os que me ajudaram e ajudaram o meu companheiro. Tudo o que é meu é dele também. Se eu tenho um pão, metade é minha e a outra é dele. Eu dei a minha coberta pra ele, porque eu sei que ele também sente frio”, afirma Luís, que pretende, em breve, viajar de bicicleta até Belo Horizonte. 

O analista contábil Roberto Prota, 50 anos, foi uma das pessoas que colaboraram com Luís. “A história de amor dele com o cachorro me sensibilizou demais e por isso eu vim conhecê-lo. Me emocionei muito com a história e dei uma pequena ajuda ao homem que ama os animais”, diz Prota. Luís Carlos tem um sonho. Quer se aposentar. Um acidente de trabalho há seis anos tirou dele a capacidade de trabalhar. Desde então, ele vive das doações. Ele é separado da mulher há mais de 10 anos, tem dois filhos, mas também diz não saber onde eles estão.

“Meu maior sonho é sair dessa vida e não depender de ninguém. Quero ganhar o meu salário, dignamente e continuar cuidando dos meus cachorros”, afirma Luís, que além de Skafi (ele diz faz questão de dizer que essa é a grafia correta), também cuida da cadela Lilica, uma pit bull. 

Luís afirmou que ontem não levou Skafi para o calçadão de novo porque o animal estava com frio. “Deixei ele em casa hoje descansando. Tá muito frio pra trazer o coitadinho”, contou Luís, que deixa os dois cães na estãncia São Pedro, prolongamento da avenida Mirassolândia, zona norte. 

Até ontem à tarde, a foto e a reportagem foram visualizadas na página do Facebook mantida pelo Diário por 599.040 pessoas, receberam 4.910 “curtidas”, 6.752 compartilhamentos e 296 comentários, a maior audiência de 2014. 

Fonte: diarioweb.com.br

Direitos dos Animais.
.



Direitos dos Animais
Luís tira seu cão do frio e ganha calor humano.

Sorridente e de cabelos e barba feitos, o morador de rua Luís Carlos Maciel Santana, 53 anos, saiu do anonimato por sua atitude, mostrada em foto publicada quarta-feira pelo Diário da Região: pegou seu único cobertor e protegeu o fiel companheiro Skafi, um pit bull de 10 anos, na noite mais fria do ano na cidade, a última terça-feira, quando os termômetros marcaram 11 graus.

A partir da imagem feita pelo fotógrafo Hamilton Pavam e publicada na quarta-feira no jornal impresso e no Diarioweb, a vida dele mudou. Centenas de pessoas fizeram doações ao homem de olhos claros e sorriso fácil, que fica durante o dia no Calçadão de Rio Preto. “Eu não sei como posso agradecer a todos os que me ajudaram e ajudaram o meu companheiro. Tudo o que é meu é dele também. Se eu tenho um pão, metade é minha e a outra é dele. Eu dei a minha coberta pra ele, porque eu sei que ele também sente frio”, afirma Luís, que pretende, em breve, viajar de bicicleta até Belo Horizonte.

O analista contábil Roberto Prota, 50 anos, foi uma das pessoas que colaboraram com Luís. “A história de amor dele com o cachorro me sensibilizou demais e por isso eu vim conhecê-lo. Me emocionei muito com a história e dei uma pequena ajuda ao homem que ama os animais”, diz Prota. Luís Carlos tem um sonho. Quer se aposentar. Um acidente de trabalho há seis anos tirou dele a capacidade de trabalhar. Desde então, ele vive das doações. Ele é separado da mulher há mais de 10 anos, tem dois filhos, mas também diz não saber onde eles estão.

“Meu maior sonho é sair dessa vida e não depender de ninguém. Quero ganhar o meu salário, dignamente e continuar cuidando dos meus cachorros”, afirma Luís, que além de Skafi (ele diz faz questão de dizer que essa é a grafia correta), também cuida da cadela Lilica, uma pit bull.

Luís afirmou que ontem não levou Skafi para o calçadão de novo porque o animal estava com frio. “Deixei ele em casa hoje descansando. Tá muito frio pra trazer o coitadinho”, contou Luís, que deixa os dois cães na estãncia São Pedro, prolongamento da avenida Mirassolândia, zona norte.

Até ontem à tarde, a foto e a reportagem foram visualizadas na página do Facebook mantida pelo Diário por 599.040 pessoas, receberam 4.910 “curtidas”, 6.752 compartilhamentos e 296 comentários, a maior audiência de 2014.

Fonte: diarioweb.com.br